- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Destino que me foi traçado

Fernando Campos de Castro / Popular *fado menor*
Repertório de Manuel Barbosa

Eu sei que nasci pró fado
Minha mãe, que hei-de fazer
Tive o destino marcado
Que tu me deste ao nascer

Não sei, mãe, o que me prende
Na sua alegria ou dor
Só sei que o corpo se rende
Como se rende a um grande amor

É neste fado que habitam
O meu tumulto e a calma
Nele é que partem ou ficam
Os sonhos da minha alma

Minha mãe, eu sou do fado
Como sempre fui de ti
Destino que foi traçado
Desde a hora em que nasci