- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.530 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Esquina da minha rua

Américo Patela / Rocha de Oliveira
Repertório de Celeste Rodrigues

Quem me dera, sonhos meus
Ser verdade o meu desejo
Ver o que há tanto não vejo
Na rua da Primavera

Primavera de esperança
Que dentro em mim continua
A viver a semelhança
Desses tempos de criança
Na esquina da minha rua

E já lá vão esses tempos de ventura
A verdadeira razão
Da minha grande amargura
E a saudade que faz de mim presa sua
Levando o meu pensamento
P'ra esquina da minha rua

A tão triste fim pertenço
Que de mim nada consigo
Anda a tristeza comigo
E de outro modo não penso

Chego a ser vida sem vida
Que vive noite sem lua
Sentindo a vida perdida
A vaguear esquecida
Na esquina daquela rua