- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Procura

António de Sousa / Alain Oulman
Repertório De Amália 

Corri a terra, o mar, o céu azul
Dentro e fora de mim de norte a sul
O que buscava assim não o sabia
Pedia-me mentiras e sorria


Se passava entre flores ali ficava
E a beijos que pedissem me emprestava
Mas nenhuma das flores era a flor
E nenhum dos amores era o amor

O que buscava assim não sabia
Pedia-me mentiras e sorria
Quantos caminhos andados e perdidos
Nos caminhos mortais dos meus sentidos

E um dia, o da verdade, veio a mim
E agora já me dou princípio e fim
Sou toda cicatrizes e cansaços
Mas tenho enfim, o abraço dos teus braços