- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Qualquer coisa de fado

Tiago Torres da Silva / José Marques *fado triplicado*
Repertório de Rita Santos 

Respeitando a tradição
Sem ouvir o coração 
Não saímos do lugar
Entre nós e o passado
Há qualquer coisa de fado
Que temos de abandonar

Quando as guitarras 'stão prontas
Pode a alma fazer contas / À memória mais sofrida
Mas depois quando a voz chora
É inventando o agora / Que o fado se torna vida

Entre nós e o futuro
Vamos construindo um muro / Que ninguém sabe transpor
Mas quem viu o outro lado
Sabe que lá mora o fado / Quando aqui mora o amor

Canta-se o fado na sede
De galgar essa parede  / Que cada vez é mais alta
O fado está sempre além 
Porque quanto mais se tem / Mais dele sentimos falta