- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

O que eu sonhei

Carlos Conde / Alfredo Marceneiro
Repertório de Maria Augusta 

Sonhei a noite passada
Com as antigas ramboias
De que tanto oiço falar
Tinha acabado a toirada
E batiam-se as tipóias
P’ra as bandas do Lumiar

O meu faia, de samarra
E eu de chaile de tricana / Resolvemos ir prás hortas
Peguei na minha guitarra
E uma velha traquitana / Levou-nos fora de portas

Abancamos numa tasca
Orgulhosos, sobranceiros / Com a lira a dar nas vistas
No meio de gente rasca
De fidalgos, de toureiros / De boémios e fadistas

Cantou-se até ao alvor
E a festa do Lumiar / Findou como era costume
Uma cantiga de amor
Um canjirão pelo ar / E uma cena de ciúme

Um fidalgo alto, imponente
Defendia uma mulher / Da navalha dum rufia
Nisto acordei, de repente
Com pena de não saber / 
Como o resto acabaria