- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Um fado à mercê da vida

José Fernandes Castro / Carlos Rocha 
Repertório de Nelson Duarte 

Eu sou um tempo perdido / Nas madrugadas da vida
Sou um fado acontecido / Numa noite florida

Sou um barco sem maré / Neste mar por navegar
Sou alma cheia de fé / Que passa a vida a cantar

Quando a saudade magoa
Minh’alma entoa esta canção
E o soluço se apregoa
Mesmo que doa no coração
Quando a saudade faz lei
As outras leis são tempo errado
A saudade a que me dei
Tem as leis do próprio fado

Eu sou o sopro fugaz / Duma brisa matinal
Sou um poema de paz / Numa guerra triunfal

Sou um livro que se lê / Sou um verso que alguém quer
E assim ando á mercê / Do que a vida me trouxer