Clique na imagem e oiça Fado !!!
* * * * *
As 5.380 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE *filósofo brasileiro* 1921/1997
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *
------------------------------------------------------------------------- -------------------------------------------------------------------------
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
* * * * *

Se querem saber quem sou

Silvestre José / Alfredo Duarte *marcha do marceneiro*
Repertório de José Guerreiro

Quando chega certa idade
E bate à porta a saudade
Do tempo em que era menino
Dá vontade de cantar
Um fado pra relembrar
O que me fez o destino

Vou-me assim apresentar
Aos que me estão a escutar / Que como eu, amam o fado
Meu nome è José Guerreiro
Nasci filho do Barreiro / Com caminho já traçado

A vida è como um rio
Representa um desafio / Cada um quer ser primeiro
Há muito que eu não vejo
Essa margem sul do Tejo / Porque fiquei em Aveiro

Tenho uma alma fadista
Que não quer perder de vista / O condão que trouxe ao mundo
Canto pra vós meus amigos
Ricos, pobres ou mendigos / Com sentimento profundo

Fado triste, com amargura
Também pode ter ternura / Pouca vez o fado è sorte
Está no sangue de quem canta
Corre na minha garganta / Vou cantá-lo até à morte