- - - - -

- - - - -
<> Clique na imagem e oiça Fado <>
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.700 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Quatro facas

Manuel Alegre / Acácio Gomes *fado bizarro*
Repertório de Camané

Quatro letras nos matam, quatro facas
Que no corpo me gravam o teu nome
Quatro facas, meu amor, com que me matas
Sem que eu mate esta sede e esta fome

Este amor é guerra, de arma branca
Amando ataco, amando contra-atacas
Este amor é de sangue que não estanca
Quatro letras nos matam, quatro facas

Armado estou de amor, e desarmado
Morro assaltando, morro se me assaltas
E em cada assalto sou assassinado
Armado estou de amor, e desarmado.

Quatro letras amor, com que me matas
E as facas ferem-me mais, quando me faltas
Quatro letras nos matam, quatro facas
Quatro letras amor, com que me matas;
E as facas ferem-me mais, quando me faltas
Quatro letras nos matam, quatro facas