- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

No fim do século

Silveste José / Armindo Fernandes
Repertório de José Guerreiro

No fim do século, o fado
Continua actualizado
Sempre igual, mas diferente
E nova gente conquista
Já não há quem lhe resista
È um poder sempre presente

No salão ou na taberna
Trova que não è moderna / Tem justamente ambições
De se impor no século novo
Continuando a ser do povo / Respeitando as tradições

Fado alegre e fado triste
Quero ver quem lhe resiste / Tanto encanto se desprende
Em cada fado cantado
Se for bem acompanhado / Há sempre alguém que se rende

Fado que ès o meu destino
Logo desde pequenino / Já te amava sem saber
Canto no século acabado
Se puder vou cantar fado / No que está para nascer