- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Menina dos olhos meigos

Manuel Carvalho / Armando Machado *fado súplica*
Reprtório de Joaquim Brandão

Chamei-lhe menina dos olhos meigos
Ao seu olhar não pude resistir
Adivinhava o sabor dos seus beijos
Pelo doce raiar do seu sorrir

Seu andar ondulante de varina
Sei que fascinava a um qualquer
Olhar aquele corpo de menina
Metido assim num corpo de mulher

Um dia não me pude mais conter
E segredei-lhe toda a sorte minha
Passava lá na rua só p’ra ver
Os lindos olhos meigos que ela tinha

E hoje a menina dos olhos meigos
Ilumina no lar nossos destinos
Satisfaz meus caprichos meus desejos
E deu-me uns olhos meigos pequeninos