- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.266.500 VISITAS <> SETEMBRO 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Aguarela de Cascais

Letra e musica de José Moreira *?*
Repertório de José Moreira

O mar beija a minha terra
Ao fundo apruma-se a serra
Aqui e ali, pinhais
O sol è mais luminoso
O luar è mais formoso
E as estrelas brilham mais

Nos jardins multicolores
Flores, flores, tantas flores / Formam um quadro irreal
Maravilhoso cenário
Digno dum conto lendário / Dum país oriental

Praias de areia doirada
Boca do Inferno e Parada / O Gincho, a Guia, o Museu
O Parque da Gandarinha
Santa Marta e a Marinha / São prendas que Deus lhe deu

Não esquecendo a singeleza
Do Chafariz da Marquesa / E da Praia da Raínha
Dos pescadores, a capela
E a linda Cidadela / Tão famosa e já velhinha

Gaivotas esvoaçando
Os barquitos baloiçando / Na remançosa baía
Enquanto o mar, de mansinho
Vai segredando baixinho / Qualquer coisa à Penedia

O meu cantinho risonho
È uma imagem de sonho / Que não se apaga jamais
Pesadelo que inebria
De perturbante magia / Ès bem um sonho, Cascais