- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.580 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Houve um ritmo no meu sono

Fernando Pessoa / Diogo Clemente
Repertório de Carminho

Houve um ritmo no meu sono
Quando acordei o perdi
Porque saí do abandono
De mim mesmo, em que vivi

Não sei que era, o que não era
Sei que suave me embalou
Como se o embalar quisera
Tornar-me outra vez quem sou

Houve uma música finda
Quando acordei de a sonhar
Mas não morreu, dura ainda
No que me faz não pensar