<> Canal de rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça Fados

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Aquela Rosa da Mouraria

António José / Rocha Oliveira
Repertório de António Severino 

A Rosa da Mouraria / Na moldura da janela
Um poema feito povo / E o povo gostava dela 

Não conheceu pai nem mãe / Tinha um encanto qualquer
Uma Rosa diferente / No jeito de ser mulher 


E quem diria 
Na viela tão estreitinha
Toda a velha Mouraria 

Fez da Rosa uma rainha
Mas caprichosa 

Fez-se a Rosa, quando um dia
Por amor, deixou a Rosa 

Para sempre a Mouraria 

Nessa janela fechada / Falta a silhueta dela
E quem lá mora não tem / Nenhuma flor na janela 


E o povo que se rendia / Junto à janela vistosa
Sente que hoje a Mouraria / 
Está mais pobre sem a Rosa