- - - - -

- - - - -
<> Clique na imagem e oiça Fado <>
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.685 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Num gesto se adivinha

Tiago Torres da Silva / Armando Machado *fado maria rita*
Repertório de Kátia Guerreiro

Eu uso um xaile bordado
Porque os p’rigos que há no fado
São bem maiores do que os da vida
O xaile é como uma pele
E quando me embrulho nele
Sinto-me mais protegida

Parece umas mãos de mãe
Sabem guiar-nos tão bem / E sossegam tantos medos
Que sempre que elas me tocam
As franjas do xaile, evocam / A ternura dos seus dedos

Num gesto que se adivnha
O xaile é uma andorinha / Num céu que eu mesma criei
Mas assim que o braço pára
O xaile que antes voara / Parece o manto de um rei

E quando o corpo desiste
Numa palavra mais triste / Num grito mais demorado
O xaile velho e sem franjas
São asas de anjos ou de anjas / Que me aconchegam ao fado