As 5.180 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> POR FAVOR, alerte-me para qualquer erro que encontre <>
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *

* A seleção alfabética é da responsabilidade da blogspot !!!
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Fado invicta

António Laranjeira / Alfredo Duarte *fado cuf*
Repertório de António Laranjeira

Ninguém te pode dar, um nome novo
Tão grande, tão maior, como tu tens
Antes de seres cidade, eras povo
Que sabe aonde vais e de onde vens

Ninguém te pode dar outra Ribeira
Vestida de ternura, até á Foz
No coração do Bolhão a vendedeira
Vai embalando o Porto, que há na voz

As pontes desta vida que te deram
Mais sonhos num futuro grande e novo
E quantos corações, por ti bateram
Porto de vitórias, que és do povo

Ainda tens o cheiro a maresia
Num quadro um Rabelo preso ao cais
Nos bairros, nascem rusgas, de poesia
As dores e alegrias são iguais

Diz-me se é profano ou se é sagrado
O rio que nasce do teu corpo
Para que em cada cálice de fado
Eu seja menos fado e tu mais Porto