- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Padre Zé

António Vilar da Costa / Nóbrega e Sousa
Repertório de Amália 

Tocam as matinas, nasce um novo dia
Já pelas colinas canta a cotovia
Vamos lá p’ra lida, toda a gente a pé
Que já está na Ermida o bom padre Zé

Ai, ai, já se murmura
Já se diz até
Não há outro cura, ai, ai
Como o padre Zé


Pelas tardes mansas, mal saem da escola
Chegam as crianças, poisam a sacola
E bailam de roda, ó lari ló lé
Cantigas à moda do bom padre Zé

É novos e velhos, mais velhos do que ele
Dá-lhes bons conselhos e bolos de mel
E ninguém se nega, ó lari ló lé
Ao vinho da adega do bom padre Zé

Ao findar a ceia, que bonito quadro
Vem a minha aldeia toda para o adro
Padre Zé no meio, como em oração
Num
divino enleio, toca violão

E ao luar de prata, os Manéis depois
Fazem serenata com os rouxinóis
E bailam de roda, ó lari ló lé
Cantigas à moda do bom padre Zé