<> Canal de rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça Fados

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Apenas eu

Manuel Delindro / Popular *fado mouraria*
Repertório de Manuel Delindro

Sou onda de mar imenso
Qual navio sem amarra
Sou fado de amor intenso
Sou trinar duma guitarra

Neste mar que eu inventei / Sou onda forte e sadia
Fico feliz porque sei / Que não sou maré vazia  

Sou fado ao sabor do vento / Com palavras de carinho
E não quero ser tormento / Apenas rosa sem espinho

Neste mar que é minha sorte / Não… não irei naufragar
Não quero saber da morte / Quero viver p’ra cantar

Sou ave solta no tempo / Dum pensamento esquecido
Não sou mágoa, sou alento / Meu fado está a ser cumprido