- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

O rosto da loucura

José Fernandes Castro / Alfredo Duarte *fado cravo*
Repertório de Manuel Delindro

Podem dizer que sou triste
Ao verem que em mim existe 
Um sorriso amargurado
Sou triste, mas no entanto
Fico feliz quando canto
Versos dum fado acabado

Podem dizer que sou louco
Ao verem que pouco a pouco / Vou deixando de ser eu
Sou louco sim, é verdade
Mas tenho a felicidade / De ter um fado só meu

Reparto o nada que sou
Com todos a quem me dou / Do jeito mais dedicado
Mesmo a minha poesia
Só é minha até ao dia / Em que se dá toda ao fado