- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Ode a Fernando Maurício


Tributo de Mário Raínho
21.11.2013 * o rei faria 80 anos *

Becos, ruas e calçadas
Calcetámos tantas ‘stradas
Nessa rotina dos passos
Lisboa, de lés-a-lés
Já nos conhecia os pés
Fados a quatro compassos

Escutou-nos a gargalhar
Outras vezes a chorar
A mágoa igual, ou diferente
Ouviu-nos em desgarradas
Sem
música, improvisadas
Sobre os passeios, contente


Os desabafos, por vezes 
Um chorrilho de revezes / Na partilha entristecida
Tal como foram contigo
Irão um dia comigo / P'ra onde existe outra vida

Em amizade, senhores
Não há amigos maiores / Diz o povo, sem razão
Pois foste e serás Maurício
O maior e vitalício / 
Fado, do meu coração