- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - - - -
As 5.440 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os
- - - - -
Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE *filósofo*
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

A cigana calé

Carlos Conde / Raúl Silva *fado valejo*
Repertório de Manuel Cardoso Menezes

Naquele antigo Café
Que ficava mesmo ao lado
Da Estalagem dos Camilos
Uma cigana calé
Era a rainha do fado
E criadora de estilos

Como era volúvel, incerta
Essa cigana fadista / Não tinha questões de amor
Mas havia rixa aberta
Entre o Zé contrabandista / E o João alquilador

O primeiro era atrevido
Provocador e brigão / Mas sabia muito bem
Que o segundo era temido
Da Rua do Capelão / Ao Poço do Borratém

Certa noite turbulenta
Em que a cigana cantava / Ao piano do café
Uma desordem sangrenta
Na rua escura se dava / Entre o João mais o Zé

Nunca mais se ouviram motes
Ambos foram degredados / Voltaram, mas sem ralé
São aqueles dois velhotes
Que esmolam ali sentados / Nos degraus frios da Sé