- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Meu nome, meu fado

José Fernandes Castro / Fontes Rocha
Repertório de Alda Branca

A minha decisão já foi tomada
Em nome do que sou e do que quero
Serei um clarão em desespeo
No céu duma pixão acorrentada

Lavando a minha dor secreta e louca
No mar onde navega um sonho triste
Qualquer verso que baile em minha boca
Me serve p’ra dizer que a dor persiste

Do fado a que me dou, chega a poesia
Qual fruto natural duma oração
Que teima em colocar mais fantasia
Na alma que dá voz ao coração

A minha decisão será mantida
Em nome dum amor acorrentado
Serei prisioneira deste fado
O fado que retrata a minha vida