- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Quando o sol espreitar de novo

Letra e musica de Manuel Cruz
Repertório de Ana Moura

Quis ser feliz
Eu sei que sempre quis alguma coisa
E jamais eu fui capaz de perder com o silêncio
Depressa mudo e só depois dou conta
De arrasto na verdade que me pega
E só passado tempo
Depois de guerras minhas
Encontro o chão deserto

Não é, não é, não é nada
Sou apenas eu não entendendo tudo
Meu amor, não é mesmo nada

Não há razão
Um não já é razão de sobra
E eu nem vou sequer tentar lutar com o desejo
Depressa o tempo passa e algo muda
Escondido nos segundos mais discretos
E só chegado o tempo
Depois de coisas minhas
Encontro o céu aberto

Ainda espero ver-te a meu lado
Quando o sol espreitar de novo