- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Até cada adeus

Almeida Santos / Casimiro Ramos *fado três bairros*
Repertório de Beatriz da Conceição

Custa tanto a dizer
Este adeus que tem que ser
A vida quis deste jeito
Digo-te adeus mas não digo
Pois andas sempre comigo
Em silêncio no meu peito

Adeus até cada rosto / Em que eu veja esse desgosto
Que com desgosto em mim viste
Adeus até cada olhar / Onde eu veja o teu olhar

Como agora o vejo, triste

Adeus até cada fado / Bem fadado ou mal fadado
Que eu cantar pensando
em ti
Adeus
até à saudade / Da mentira ou da verdade
Da vida que não vivi

Adeus até cada grito / Cada desejo infinito
Dos beijos que te não dei
Se outra boca eu beijar / Beija-la-ei a chorar
Pois só a ti beijarei

Adeus até cada aurora / Como esta em que nós agora
Ouvimos dobrar um sino
Adeus até cada adeus / Em que aos pobres olhos meus
Cumpram chorando, um destino