- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

O fado que eu conheci

Jorge Rosa / Carlos Macedo
Repertório de Pedro Lisboa

O fado que eu conheci / Tinha samarra e boné
Calça justa, cachiné / E paletó de caqui

Presa no canto da boca / Uma beata modesta
E debruçada na testa / Aquela melena louca

O figurino
Por talvez, antiquado
Não puxava muito ao fino
Mas cheirava muito a fado
E no seu estilo
Tinha a voz cansada e rouca
Mas fado na sua boca
Dava gosto ouvi-lo

O fado que eu conheci / Vadio, de tasca em tasca
Fora de si, sempre à rasca / Um copo aqui, outro ali

Filho da noite e da estúrdia / Da boémia companheiro
Tinha o travo verdadeiro / Da verdadeira balbúrdia