<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Fado cravo

Fernando Teles / Alfredo Duarte *fado cravo*
Repertório de Alfredo Marceneiro

Foi em noite de luar
Na noite de São João
Que eu te vi, oh minha amada
No baile foste meu par
E dei-te o meu coração
Foste minha namorada

Andámos na roda os dois
E saltamos à fogueira / Meu peito era uma brasa
Findou o baile e depois
Foste minha companheira / Levei-te p’ra minha casa

Nessa madrugada santa
Por meu mal me deste um cravo / No lado esquerdo o guardei
Minha paixão era tanta
Fui do teu capricho escravo / Eterno amor te jurei

Foram dias decorrendo
Semanas, um ano feito / De amor eu tinha a fragância
Mas o cravo murchecendo
Revelava que o teu peito / Não tinha a mesma constância

Numa noite, ao conhecer
Mentira no teu amor / De raiva desfiz o cravo
Não mais quis por ti sofrer
Deitei fora a murcha flor / Deixei de ser teu escravo