<> Canal de rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça Fados

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Pescador no mar gigante

Armando Costa / Joaquim Campos *fado alexandrino*
Repertório de Gil Costa

Desembarcou na foz do mar das tempestades
E trazia no corpo um cheiro a maresia
Sentou-se ao pé de mim e p’ra matar saudades
Ficou ouvindo fado até romper o dia

Partira novo ainda em busca de riqueza
Correu terras sem fim e nada amealhou
Voltou à sua aldeia e p’ra maior tristeza
Não encontrou a mãe que outrora cá deixou

Depois de tudo ouvir tornei-me seu amigo
E já sobre a manhã à luz tosca da vela
Cantei com sentimento aquele fado antigo
O doce amor de mãe que foi a nossa estrela

E o velho pescador que tinha a voz do mar
E sabia de cor o jeito das nortadas
Chorou a sua sorte e o pranto a deslizar
Tinha o brilho e a cor das ondas rendilhadas