<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.845 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Fado saudade

Amadeu do Vale / Fernando Carvalho
Repertório de Maria Dilar

Eu sou a mulher que se não ama
Ele é o rapaz que se não prende
Eu sou a faena, ele é a chama
E os dois um amor que não se entende

Fugiu para um sonho que é mentira
Não viu que eu era uma verdade
Foi para uma ilusão por que suspira
E deixou-me namorando uma saudade

Eu sei que a saudade é um erro ingrato
Não é mas já foi realidade
Pois sim, mas para mim é o teu retrato
Que eu trago na moldura da saudade

E assim, de longe me acarinhas
No meu viver tu continuas
Não sei se tu tens saudades minhas
Sei que vivo só p’ra ter saudades tuas