- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.520 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Matar saudades

Frederico de Brito / Alberto Ribeiro
Repertório de Alberto Ribeiro

Foi o Mondego
Que a chorar me disse há pouco
Que este sossego
Talvez dê consigo em louco

Que esta Coimbra
Já não é a do passado
E há tempo atrás nem é capaz
De ouvir um fado

Ai serenatas.. eu já pus a minha capa
Olá ingratas... hoje vou cantar à Lapa
Corações loucos... a paixão cerrou as grades
Haja o que houver... minh’alma quer matar saudades

Coimbra é linda
Vejam lá se alguém repara
Que eu vá ainda
Do Choupal a Santa Clara

Guitarra ao peito
Para ver se alguém me engana
Se eu ao luar
Prender o olhar duma tricana