- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Boa resolução

Mário Humberto Ferreira Marques / Popular *fado corrido*
Repertório de António dos Santos

Tudo é pago a prestações
E já nada é pago a pronto
Com estas inovações
Eu já ando mais que tonto

Tiro cem para a mobília / E duzentos p'rá lambreta
Quatrocentos p'rá família / E depois fico sem cheta

No mês seguinte só tiro / Vinte escudos p'ró fogão
Vejo um programa, acho giro / E compro a televisão

No outro mês, já se vê / Mais uma prestação se mete
Para pagar à TV / Fico a dever a carpete

À vida que eu levo cá / Outra igual ainda não vi
Tiro aqui, ponho acolá / Tiro acolá, ponho aqui

De maneira que eu suspiro / Que acabe esta vida a esmo
E p'ra saber quanto tiro / Atiro um tiro a mim mesmo

E assim eu deixo de cantar / Maluco, chalado e tonto
E já me posso gabar / De pagar uma coisa a pronto