- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Isto de ser poeta

Artur Ribeiro / António Barbeirinho *fado porto*
Gravado por José Vilela
Repertório de Rodrigo

Ser poeta, aos olhos meus
É olhar o universo
É ver mais longe e mais fundo
É ser mais pobre que Deus
É dar ao mundo num verso
Toda a riqueza do mundo

Ser poeta é ser capaz
De dar o que a alma encerra
Em defesa da verdade
É fazer das horas más
Versos que inundam a terra
A pregar humanidade

Ser poeta é ser pouco
É ser tão pouco e dizer
Coisas de causar espanto
Quem dera passar por louco
Quem dera poeta ser
Dos versos que apenas canto