- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.650 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Os bravos *coimbra*

Letra e musica de José Afonso
Repertório do autor

Eu fui á terra do bravo
Bravo meu bem... para ver se embravecia
Cada vez fiquei mais manso
Bravo meu bem... para tua companhia

Eu fui á terra do bravo
Bravo meu bem... com meu vestido vermelho
O que eu vi lá de mais bravo
Bravo meu bem... foi um mansinho coelho

As ondas do mar são brancas
Bravo meu bem... no meio são amarelas
Coitadinho de quem nasce
Bravo meu bem... p’ra morrer no meio delas