- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.535 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

A Maria

Antero de Quental / José Marques *fado rigoroso*
Repertório de Carlos do Carmo

Vós vêdes que os meus cantos são singelos
Fala neles agora o coração
Eu ponho-me a escutar os seus segredos
E esquece-me compôr minha canção

Desaprendo poesia e aprendo amores
Lá se vai a minha glória pelos ares
Mas que importam querida alguns maus versos
Se os ler teu coração e suspirares

Se entre essas duras sílabas mal postas
Como por uma fenda pode olhar-se
Tu hás-de ver minha alma lá no fundo
Num lago de harmonias a banhar-se

Deixo correr meu canto sem que o prenda
Ora a pé na deveza, ora entre flores
Que importa aonde?... é sempre a ti que eu falo
Desaprendo poesia e aprendo amores