<> Canal de rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça Fados

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

O parentesco *humor*

Neca Rafael / Miguel Ramos *fado margaridas*
Reprtório de Neca Rafael

Há dias visitei um hospital
De doidos, onde vi bastante gente
A curar a doença, o grande mal
Que me fez perguntar a um doente

Porque é que veio p'raqui, meu bom amigo
Ele então fitou os olhos bem em mim
E respondeu: senhor eu já lhe digo
Porque é que eu um dia p'raqui vim

Casei com uma viúva minha amada
Que tinha uma grande filha e muito bela
Ficou portanto, sendo minha enteada
Mas o meu pai depois casou com ela

Minha mulher é sogra de meu pai
Meu pai é meu enteado, oh que sarilho
Mas porque isto da ideia não me sai
É que a minha madrasta teve um filho

Seu filho era meu irmão, coisa horrorosa
Meu pai era meu genro, que aflição
Meu irmão, era neto de minha esposa
Ora portanto eu era avô de meu irmão

Senti em aguarelas meu miolo
De tanta baralhada e tudo a esmo
Mas o tolo me pôs aquase tolo
Ao dizer que era avô já de si mesmo