- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Lá longe *Coimbra*

*Ao caír da tarde * Balada do Florêncio*
Florêncio de Carvalho

Lá longe
ao cair da tarde
Vejo nuvens de oiro que são os teus cabelos
Fico mudo ao vê-los... são o meu tesoiro
Lá longe a
o cair da tarde

Lá longe ao cair da tarde
Quando uma saudade se esvai, ao sol poente
Como canção dolente duma mocidade
Lá longe ao cair da tarde