As 5.205 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> POR FAVOR, alerte-me para qualquer erro que encontre <>
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *

* A seleção alfabética é da responsabilidade da blogspot !!!
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Que me deste minha mãe

Torre da Guia / Joaquim Campos *fado alexandrino*
Repertório de Adelaide Madrugada

Que me déste minha mãe neste sangue acorrentado
Que corre o rio enganado por entre as fragas da dôr
Que me déste minha mãe, por de fora do teu ventre
Para sentir tanta gente na falta de tanto amor

Que me déste minha mãe, á flor da minha pele
P'ra sentir assim o fel da verdade condenada
Que me déste minha mãe, nesta cruz de sofrimento
Que carrego com o tempo e cada vez mais pesada

Que me déste minha mãe, na concha do teu regaço
Se apenas sinto cansaço e vontade de partir
Que me déste minha mãe, para me sentir agora
Corpo sem data nem hora, com medo de resistir

Que me déste minha mãe, neste coração tardio
Que se sente escuro e frio a sofrer cada manhã
Que me déste minha mãe, neste corpo todo noite
Á procura dum acoite que só a morte trará