- - - - -

- - - - -
<> Clique na imagem e oiça Fado <>
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.685 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Não te rias de quem chora

António Pessoa / Popular *fado das horas*

Não te rias de quem chora
Que é coisa que Deus ordena
Pode a roda desandar
E penares a mesma pena

Na lotaria da vida / Todos somos sorteados
Mas nem todos contemplados / Na mesma conta e medida
A sorte, a uns dá guarida / Outros, repele e condena
Se a vida te corre amena / Medita nisto hora a hora
Não te rias de quem chora
Que é coisa que Deus ordena

Se alcançaste o teu anseio / Se atingiste os teus intentos
Não troces dos azarentos Que falharam no sorteio
Divide o teu prémio ao meio / Faz-lhe a vida mais serena
Se a má sorte os envenena / Procura sempre ajudar

Pode a roda desandar
E penares a mesma pena